Go to Top

Volta às aulas o começo da viagem…

Era uma vez um exército formado por pessoas boas e inteligentes. Este exército estava prestes a iniciar uma grande e nova batalha e como acontecia todos os anos, se reunia para traçar os planos de ataque e defesa. O exército, formado por guerreiros da educação se escondia em uma fortaleza, também chamada escola.

Mas, juntamente com os planos de guerra (aulas) e as novas estratégias, alguns professores, em algumas escolas, dedicavam-se a apresentar aos colegas nomes de inimigos perigosos, chamados alunos que recebiam o apelido: indisciplinados.

De um lado os guerreiros da educação e de outro os perigosos indisciplinados, se preparam para a guerra que deverá durar um ano letivo.

Por mais livros que leiam ou cursos que façam o método medieval de tratamento humano, ainda dá o ar da graça…

Estes guerreiros da educação necessitam “armar-se” contra o exército “inimigo” que se apro xima!

E o que estes “inimigos” encontram ao chegar? Já no primeiro dia, antes mesmo de saber o nome do colega ao lado, ficam sabendo que se não fizerem a lição… isso!. Se não entregarem o trabalho em dia… aquilo!

Fico me perguntando por que ainda hoje se perde tanto tempo com essas questões? Porque estes professores não se atualizam na matéria: SERES HUMANOS… Claro, em qualquer instituição deve haver regras, caso contrário o caos se instalaria, mas… De que forma essas regras são colocadas, para que servem as punições, a vigilância…Parece-me ser esta a questão fundamental

Quem ganhará esta guerra? Quem tem maior poder? Para que serve tudo isso?

Claro, isso não acontece na sua escola, é apenas ficção ou coisa de história medieval talvez…

Como estamos em 2012, vamos recontar esta história… Era uma vez um grupo muito especial chamado de educadores que todos os anos se reunia para pensar em como receber seus convidados chamados carinhosamente de alunos para a nobre parceria onde não existem inimigos, apenas aliados em busca da alegria e prazer na outra margem do rio, chamado aprendizado.

Para que esta viagem seja perfeita, reúnem-se para um ritual grupal chamado planejamento e ali refletem juntos como receberão os alunos e traba lharão os conteúdos de maneira criativa e interessante; quais estratégias utilizarão para formar vínculos afetivos e efetivos, e assim celebram com expectativa o momento do reencontro para esta mágica viagem rumo ao conhecimento.

Os alunos por sua vez ficam sonhando e compartilhando pelo facebook sobre a volta às aulas, como serão os novos professores, guias imprescindíveis nesta viagem.

Os alunos chegam desarmados, com sede por novas aventuras, vem para ser compreendidos, estimulados e porque não dizer, muitos vem para ser amados.

É isso o que queremos; professores educadores, comprometidos em criar vínculos, em dar autonomia, em ser modelo, em passar o conteúdo de forma tão natural que o aluno nem sinta o passar das horas.

Mas, para que isso ocorra, o professor deve “limpar a poeira” dos olhos, calibrar o coração e desarmar-se.

É fato que quem escolheu ensinar, escolheu encantar pessoas, seduzir mentes e fazer a diferença. Pena que alguns se esqueceram disso. Mas isso certamente é coisa do passado.

Desejo a todos os professores um excelente início de ano, uma boa dose de esperança e crença na mudança, um sorriso constante nos lábios e os olhos voltados ao horizonte…

Silvia  Barros

Psicóloga clínica, assessora em escolas municipais e particulares, sexóloga e psicodramatista

Fones: (19) 32941005 /   32526513

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *