Go to Top

Terapia de Casal Quando e por quê fazer ?

Que estranho é pensar que aquele casal apaixonado que jurava ficar junto até envelhecer comece a se achar distante e sem assunto. O mesmo casal que antes achava que se conhecia só pelo olhar, já não entende nem as palavras que o outro, em voz alta, pronuncia. Curioso como as juras de amor eterno e todas as outras certezas se transformam em dúvidas e mágoas …
O casamento é um território difícil de pisar, é um idioma que pode se tornar complicado de decifrar, é um salto no abismo difícil de se dar. Dormir, acordar, dividir contas, manter o desejo, criar filhos, cultivar intimidade e cumplicidade, ser fiel, manter o bom humor, não descuidar da aparência, fazer regime o tempo todo, cuidar do outro nos momentos de dor, doença , aguentar a sogra e todo o balaio de pessoas que vem junto na relação, pensar o que vai comer todos os dias, discutir a relação, fazer economia, tolerar o futebol e a novela, incentivar, ser romântico e educado, abrir mão de prazeres, aguentar ronco, ufa! Mas então porque tanta gente quer se casar? Porque as pessoas querem se relacionar, não querem ficar sozinhas, querem se sentir importantes, formar família, encontrar um lugar para co-existir e se der, ser muito felizes.
Algumas vezes as coisas se perdem no meio do caminho, o olhar já não se cruza mais como antes, o desejo já não é o mesmo e a intimidade desaparece. A rotina desgasta, o tempo acomoda, a convivência provoca desleixo.
O casal se esquece do motivo de estar junto porque o projeto em comum já não existe mais. Claro, pois o “contrato” feito anos atrás já não é mais o mesmo, ele tem que se renovar constantemente. Ou seja, todos os dias tenho que olhar meu parceiro e encontar novos motivos para estar com ele. Quando nos apegamos às velhas razões, elas se tornam realmente velhas e sem função. O vazio toma conta da relação e abre espaço para que outras coisas o preencham: trabalho, filhos, amantes, tristeza.
A terapia de casal ainda é muito temida porque se imagina que uma terceira pessoa não deveria opinar sobre um assunto que ela não conhece. Depois porque existe uma falsa crença de que a terapia vai levar à separação.
Cabe uma explicação. A terapia é a oportunidade do casal voltar a se olhar e realmente se enxergar. É no contexto terapêutico que o casal consegue reestabelecer o diálogo e refazer os contratos. Na terapia as mágoas, decepções e tudo que foi retido no íntimo de cada um é colocado na mesa e revisto. As cenas traumáticas são revisitadas com o objetivo de que se encontre um novo significado mais saudável e produtivo.
O terapeuta é muitas vezes o mediador, o tradutor desse casal, que de repente reúne dois estranhos. A terapia é a grande oportunidade de reconstituir o vínculo, de aparar as arestas, de se reconectar com o sentimento, de despertar o desejo, da criação de um novo contrato de parceria baseado na verdade atual e não no que um dia, anos atrás, parecia verdade.
Um casal quando se vê desta forma deve procurar ajuda e o quanto antes isso for feito mais possibilidades os dois terão de remodelar a relação. Quanto mais tarde, mais aumenta a distância, a mágoa, a desilusão.
Buscar terapia é uma atitude das pessoas saudáveis que, como são saudáveis sabem reconhecer que algo em sua vida está em desequilíbrio. A terapia não garante o resgate da relação mas, na pior das hipóteses, garante que, se o casal resolver que é o fim, será um fim digno e respeitoso.
Muitos casamentos estão apenas soterrados por camadas de mágoas e dificuldades em viver o momento presente. O olhar e auxílio de um terapeuta podem ser o bote salva-vidas para resgatar uma relação que se achava naufragada.

Silvia Barros
Terapeuta clínica de adolescentes, adultos e casais, com experiência de 20 anos
Site: www.silviabarros.com
Fone: (19) 3294-1005

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *