Go to Top

Depressão

Quem está livre deste mal? Depressão é uma dor que se sente na alma e que muitas vezes é pouco compreendida por amigos, parentes, parceiros. A depressão é uma sensação de ter sido invadido por um inimigo oculto que só nos deseja o sofrimento e que nos traz culpa, medo, malancolia, desejo de desistir de tudo, inclusive da vida.
É uma falta que não se sabe bem do quê.
E assim, este inimigo vai ficando, se instalando e começa então a determinar nossa rotina, a ser protagonista de nossa vida, determinando a nossa visão das coisas, o nosso comportamento, crenças e descrenças.
Este inimigo torna-se tão a vontade que acaba expulsando a própria pessoa de sua casa, de sua alma. A pessoa se exclui das relações sociais, se exclui de seu compromisso com a vida.
Esquecendo-se de quem é, de suas qualidades e valores, murchando aos poucos, sente-se um pouco morta.
É preciso recuperar o sentido da própria existência. A pessoa em depressão se vê sem opções e se sente absolutamente magoada pelas frustrações da vida; por isto sente-se cronicamente infeliz.?Se olharmos para a depressão não apenas como aquele intruso que veio perturbar nossa paz, e sim como alguém que ao desequilibrar e tumultuar nossa vida pode ser também o agente que veio possibilitar a transformação na forma limitada e parcial que vivíamos, entenderemos que a dor tem sua função benéfica.
A psicoterapia vai ajudar a pessoa a resgatar-se de seu próprio abandono, a reconectar-se com a vida e com as pessoas de sua vida, a reencontrar sentido.
É este sentido que nos faz lutar, batalhar, persistir e desejar sempre algo mais. A depressão promove uma desconexão perigosa que precisa ser recuperada.
Muitos parceiros minimizam a gravidade deste mal. Acreditam que é uma tristeza passageira ou que é manipulação emocional. Antes fosse!
Depressão é sério e deve ser levada a sério!
Quantos filhos acham normal ver seus pais deprimidos apenas por já serem idosos? Depressão não é consequência natural da velhice. Depressão é uma doença! Quantos pais e adolescentes dão vitaminas aos filhos que estão quietos em seus quartos, sem motivação, sem vontade de nada. Eles podem estar deprimidos, acordem! Quantos homens que, por medo ou preconceito buscam saídas como àlcool ou outras drogas ao invés de buscar psicoterapia.
A depressão não se manifesta apenas através de uma postura triste ou alienada do dia a dia. Muitas pessoas deprimidas riem muito, mostram-se alegres e despreocupadas. Rir não tem nada a ver com felicidade. Se olharmos nos olhos, lá no fundo, veremos um profundo vazio. E, não raro, ao ser olhada nos olhos desta forma, a pessoa risonha começa a chorar.
Alguns sinais importantes podem ajudar a perceber o nível de comprometimento de uma pessoa:
1) Estado deprimido: sentir-se deprimido a maior parte do tempo, quase todos os dias;
2) Anedônia: interesse ou prazer diminuído para realizar a maioria das atividades;
3) Alteração de peso: perda ou ganho de peso não intencional;
4) Distúrbio de sono: insônia ou hipersônia praticamente diárias;
5) Problemas psicomotores: agitação ou apatia psicomotora, quase todos os dias;
6) Falta de energia: fadiga ou perda de energia, diariamente;
7) Culpa excessiva: sentimento permanente de culpa e inutilidade;
8) Dificuldade de concentração: habilidade frequentemente diminuída para pensar ou concentrar-se;
9) Idéias suicidas: pensamentos recorrentes de suicídio ou morte.
Não é preciso manifestar todos os comportamentos, apenas dois já podem ser um importante sinal de que é necessário ajuda profissional.

Silvia Barros
Psicóloga clínica
Tels : 32941005/32526513
Site: www.silviabarros.com

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *