Go to Top

Archives

Pânico. O medo de ter medo

link icon

A síndrome do pânico é um problema sério que requer muita atenção e cuidado por parte de pais, parceiros e educadores. Para entender melhor o que é a síndrome é só pensar que todos nós temos um conjunto de mecanismos de “alerta” chamados neurotransmissores que são acionados quando nos deparamos com algo que envolve risco. Na crise do pânico, esses mecanismos são acionados desnecessariamente, mesmo sem perigo iminente. É como Leia mais

Síndrome do ninho vazio

link icon

A vivência do papel de pai e mãe é intensa, repleta de dores e prazeres. Criar filhos exige sacrifícios e renúncias, diversas noites sem dormir e muita preocupação! É um amor inexplicável, imensurável, capaz dos maiores desafios e alegrias. Os pais se dedicam de corpo e alma para seus rebentos; pagam escola, cursos extras, levam a médicos e aniversários, dedicam-se às tarefas da escola junto com eles e, um dia, Leia mais

Diabéticos Emocionais

link icon

A medicina tradicional e a psicologia já reconhecem que não há uma separação entre mente e corpo. Temos então, para explicar doenças que nascem de fundo emocional, a psicossomática. Os pacientes muitas vezes se sentem inseguros quando os médicos prescrevem psicoterapia associada a remédios convencionais. Perguntam: “Como algo que é psicológico pode doer no corpo?”  O que ocorre é que o corpo está sim em sofrimento e precisa ser medicado Leia mais

LUTO

link icon

Pessoas que sofrem perdas significativas como morte de alguém muito querido, diagnóstico de doença grave, traição, falência, passam pelo processo de luto.  A psiquiatra suíça, Elisabeth Kubler-Ross se dedicou a pesquisar o luto e descobriu que existem cinco fases pelas quais as pessoas acabam passando ao vivenciar seu processo de luto. A primeira fase é denominada como fase da NEGAÇÃO: a pessoa nega a existência do acontecimento. Duvida que realmente Leia mais

Felicidade Conquistada

link icon

A vida que temos e a vida que escolhemos Muitas pessoas tem resistência a parar e reavaliar a própria vida. Esta resistência advém do medo de chegar a conclusão de que está tudo errado. A mais frágil possibilidade de encarar a dor de perceber uma existência sem sentido nos faz sacudir os pensamentos, como cachorro que se chacoalha depois de molhado, porque assim, continuamos a viver na ilusão de estar Leia mais